Fórum em Português

!!!!!NOVO!!!!! Fórum em Português onde você pode estudar a Bíblia, colocar questões e debater temas Bíblicos. http://www.bibliaaberta.comeze.com/phpBB3/
Terça-feira, 3 de Agosto de 2010

O DIABO E OS SEUS COMPANHEIROS DE ONDE VÊM? O que é o Diabo, onde está o Diabo, e quem é o Diabo? (PARTE 7)

 

Quem eram os “Filhos de Deus”?

Como se foram multiplicando os homens na terra, e lhes nasceram filhas, vendo os filhos de Deus que as filhas dos homens eram formosas, tomaram para si mulheres, as que, entre todas, mais lhes agradaram. Então, disse o SENHOR: O meu Espírito não agirá para sempre no homem, pois este é carnal; e os seus dias serão cento e vinte anos. Ora, naquele tempo havia gigantes(Em Hebraico, Nefilins) na terra; e também depois, quando os filhos de Deus possuíram as filhas dos homens, as quais lhes deram filhos; estes foram valentes, varões de renome, na antiguidade” (Génesis 6:1-4).



Para encontrar o significado de um termo usado na Bíblia, temos que ver como Deus o usa noutras partes da Bíblia:



  • Jó 38:4-7 “Onde estavas tu, quando eu lançava os fundamentos da terra? Dize-mo, se tens entendimento. Quem lhe pôs as medidas, se é que o sabes? Ou quem estendeu sobre ela o cordel?Sobre que estão fundadas as suas bases ou quem lhe assentou a pedra angular, quando as estrelas da alva, juntas, alegremente cantavam, e rejubilavam todos os filhos de Deus?”

  • Lucas 20:34-36 “Então, lhes acrescentou Jesus: Os filhos deste mundo casam-se e dão-se em casamento; mas os que são havidos por dignos de alcançar a era vindoura e a ressurreição dentre os mortos não casam, nem se dão em casamento. Pois não podem mais morrer, porque são iguais aos anjos e são filhos de Deus, sendo filhos da ressurreição.”

  • 1 João 3:1-2 “Vede que grande amor nos tem concedido o Pai, a ponto de sermos chamados filhos de Deus; e, de fato, somos filhos de Deus. Por essa razão, o mundo não nos conhece, porquanto não o conheceu a ele mesmo. Amados, agora, somos filhos de Deus, e ainda não se manifestou o que haveremos de ser. Sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele, porque haveremos de vê-lo como ele é.”



Destas Escrituras aprendemos:



  • Os anjos são chamados “filhos de Deus”

  • Os crentes fieis são agora chamados “filhos de Deus”

  • Se os crentes se mantiverem fieis serão ressuscitados dos mortos, e serão feitos iguais aos anjos que não podem mais morrem.

  • Quando Jesus voltar os fieis serão feitos como ele.

  • Os anjos de Deus não casam.



Por volta do tempo de Noé, todo o mundo rejeitou o caminho de Deus, exceto Noé e a sua família – 8 pessoas. Porque eram os adoradores de Deus tão poucos nesse tempo? Porque os filhos de Deus começaram a casar com a mulheres descrentes(filhas dos homens) – veja Génesis 6:1. O apóstolo Paulo avisou os crentes para não casarem com os descrentes:

2 Córintios 6:14-18 “Não vos ponhais em jugo desigual com os incrédulos; porquanto que sociedade pode haver entre a justiça e a iniqüidade? Ou que comunhão, da luz com as trevas? Que harmonia, entre Cristo e o Maligno? Ou que união, do crente com o incrédulo? Que ligação há entre o santuário de Deus e os ídolos? Porque nós somos santuário do Deus vivente, como ele próprio disse: Habitarei e andarei entre eles; serei o seu Deus, e eles serão o meu povo. Por isso, retirai-vos do meio deles, separai-vos, diz o Senhor; não toqueis em coisas impuras; e eu vos receberei,serei vosso Pai, e vós sereis para mim filhos e filhas, diz o Senhor Todo-Poderoso.”



Os filhos de tais casamentos mistos geralmente seguem o pai descrente. Isto foi o que aconteceu antes do Dilúvio, até que só sobrou dos “filhos de Deus”, Noé e a sua família. Génesis 6:4 diz “Ora, naquele tempo havia gigantes na terra.” Estes homens grandes (em Hebraico, Nefilins”). Os homens grandes que os espiões Israelitas viram em Canaã também eram chamados nefilins – eles eram os “filhos de Anaque” ou “Anaquins” (Números 13:22). David e os seus homens mataram Golias e outros membros desta família de gigantes que viviam em Gate – 1 Crónicas 20:4-8).



Todos os nefilins eram filhos de mães e pais mortais.



Os nefilins (“gigantes” nas traduções em Português) de Génesis 6:4 tornaram-se “heróis” ou “homens poderosos(gibbor)” e “homens de renome”. A mesma palavra Hebraica gibbor é usada para descrever Ninrode (bisneto de Noé), que se tornou famoso como um poderoso caçador – (1 Crónicas 1:10). Gibbor é também usado para descrever os homens de guerra valentes cujos nomes foram relembrados por causa aos seus feitos em batalha – 1 Crónicas 11:11 “Eis a lista dos valentes de David: Jasobeão, hacmonita, o principal dos trinta, o qual, brandindo a sua lança contra trezentos, de uma vez os feriu.”



  • Os gigantes ou nefilins eram homens mortais como Golias, que David matou.

  • Os homens poderosos ou heróis eram homens de renome – famosos como grandes matadores.



Os anjos de Deus não casam.



Os “filhos de Deus” que casaram com as “filhas dos homens” eram adoradores de Deus mortais.



O que é um “Motejo”(RA)?



Quando Israel se virou para a adoração de ídolos, Deus enviou o profeta Isaías para admoestá-los: “Lavai-vos, purificai-vos, tirai a maldade de vossos atos de diante dos meus olhos; cessai de fazer o mal... Mas, se recusardes e fordes rebeldes, sereis devorados à espada; porque a boca do SENHOR o disse” (Isaías 1:16-20).



Israel não se arrependeu, e Isaías (39:6-7) disse ao rei Ezequias, “Eis que virão dias em que tudo quanto houver em tua casa, com o que entesouraram teus pais até ao dia de hoje, será levado para a Babilónia; não ficará coisa alguma, disse o SENHOR. Dos teus próprios filhos, que tu gerares, tomarão, para que sejam eunucos no palácio do rei da Babilónia.”



Posteriormente, veio o rei de Babilónia, com um poderoso exército e derrubou o Reino de Deus em Jerusalém. Os Judeus que não foram mortos, levou-os para a Babilónia. Mas antes que isso acontecesse, Isaías profetizou que o Senhor enviaria Ciro, o Persa para derrubar a Babilónia e salvar Israel:


“Porque o SENHOR se compadecerá de Jacó, e ainda elegerá a Israel, e os porá na sua própria terra... No dia em que Deus vier a dar-te descanso do teu trabalho, das tuas angústias e da dura servidão com que te fizeram servir, então, proferirás este motejo[em Hebraico, mashal = parábola] contra o rei da Babilónia e dirás: Como cessou o opressor! Como acabou a tirania! Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filho da alva! Como foste lançado por terra, tu que debilitavas as nações!” (Isaías 14:1-12). Nas Escrituras á tanto discuso literal como figurativo. Uma prábola é do tipo figurativo.


Jesus também falou em parábolas, por exemplo, quando disse em: João 16:7-25 “Convém-vos que eu vá, porque, se eu não for, o Consolador(1) não virá para vós outros; se, porém, eu for, eu vo-lo enviarei. Quando ele vier, convencerá o mundo do pecado... porque o príncipe deste mundo(2) já está julgado... Estas coisas vos tenho dito por meio de figuras; vem a hora em que não vos falarei por meio de comparações, mas vos falarei claramente a respeito do Pai.”





  1. O “Consolador” não é uma pessoa literal, mas o poder de Deus – o Espírito Santo.

  2. Também, o príncipe não é uma pessoa literal. É a força que rege a sociedade humana é a natureza humana pecadora.

Isaías 14:4-20 é também uma parábola. É composta tanto de discurso literal como figurativo. Vejamos o primeiro verso:



4

“proferirás este motejo contra o rei da Babilônia”

Isto seria uma cantiga que os Judeus cantaria depois dos Persas conquistarem a Babilónia

5

“Quebrou o SENHOR a vara dos perversos e o cetro dos dominadores”

O governo da Babilónia é removido

6

“que feriam os povos com furor, com golpes incessantes”

O rei da Babilónia estava sempre a golpear os vizinhos

7,8

“Todos exultam de júbilo. Até os ciprestes se alegram sobre ti, e os cedros do Líbano exclamam”

 

Árvores literais não falam – os povos nos países à volta da Babilónia estavam contentes.

9

“O além, desde o profundo, se turba por ti, para te sair ao encontro na tua chegada”

As sepulturas literais não dizem aos reis mortos para acolherem alguém que chega.

10

“Tu também, como nós, estás fraco? E és semelhante a nós?”

Homens mortos não falam – o ensino literal das Escrituras é “no além[sepultura], para onde tu vais, não há obra, nem projetos, nem conhecimento, nem sabedoria alguma” (Eclesiastes 9:10).

11

“por baixo de ti, uma cama de gusanos, e os vermes são a tua coberta.”

Isto é o que acontece às pessoas que são enterradas na sepultura.

12

“Como caíste do céu, ó estrela da manhã[em algumas versões mais antigas, Lúcifer], filho da alva! Como foste lançado por terra, tu que debilitavas as nações!”

O rei da Babilónia recebe a alcunha de “Lúcifer”. As traduções modernas da Bíblia dizem “estrela da manhã” que é o planeta Vénus. Outros impérios governaram por centenas de anos, mas a Babilónia governou só por 70 anos depois de capturar Jerusalém. A maioria das estrelas que podemos ver brilham toda a noite, mas Vénus só pode ser vista por um curto espaço de tempo antes do nascer do sol, ou depois do por do sol.



Esta passagem não tem nada que ver, como alguns afirmam, que um anjo ou diabo caiu do céu. Esta falando, figuradamente, acerca do rei da Babilónia. Ele caiu dos céus políticos, ou governo das nações que tinha conquistado. Veja Jeremias 51:53.

12

“tu que debilitavas as nações!”

O rei da Babilónia fazia isto por levar cativas nações inteiras e removendo-as para outro lugar.

13

“Tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu”

O céu “figurado” em Isaías se refere ao governo de Israel. Compare Isaías 1:1 com 1:10.

13

“no monte da congregação me assentarei, nas extremidades do Norte;

Isto é Jerusalém – veja Isaías 2:2-3 e o Salmo 48:1-2

14

“subirei acima das mais altas nuvens e serei semelhante ao Altíssimo.”

Isto é uma figura da grande ambição do rei da Babilónia. O seu plano era conquistar e reger todas as nações. Veja Habacuque 2:6-7.

15

“Contudo, serás precipitado para o reino dos mortos[sepultura].”

- assim como todos os homens.

 

16

“É este o homem que fazia estremecer a terra e tremer os reinos?”

As nações vizinhas tinham medo do exército da Babilónia.

17

“Que punha o mundo como um deserto”

A Judeia ficou vazia de gente porque o rei da Babilónia os levou (Isaías 24:4-6).

17

“Que a seus cativos não deixava ir para casa?”

Os Judeus não poderam voltar à sua terra enquanto os Persas não conquistaram a Babilónia.

18 a 20

“Todos os reis das nações, sim, todos eles, jazem com honra, cada um, no seu túmulo.”

Os rei contruiam os seus caros mausoléus mas o rei da Babilónia não tinha um túmulo memorial.

21,22

“Levantar-me-ei contra eles, diz o SENHOR dos Exércitos; exterminarei de Babilónia o nome e os sobreviventes, os descendentes e a posteridade, diz o SENHOR.”

Nenhum restante dos Babilónios ou Caldeus pode ser encontrado

23 a 27

“varrê-la-ei com a vassoura da destruição, diz o SENHOR dos Exércitos.”

Babilónia ficou sem ninguém, e agora só alguns animais selvagens vivem lá.



Sumariando, Isaías 14 não tem nada que ver com um imaginário “anjo caído”. É sobre um “homem”, o “rei da Babilónia” que aparecia em público com “pompa” e “ao som da harpa” (versículo 11).









Quem eram “os anjos que pecaram”?



No capítulo 2 da sua segunda carta, Pedro avisa os crentes acerca do julgamento de Deus sobre os falsos mestres na assembleia dos crentes:



Ora, se Deus não poupou anjos quando pecaram, antes, precipitando-os no inferno, {inferno; no original, tártaro} os entregou a abismos de trevas, reservando-os para juízo” (2 Pedro 2:4).



Pedro diz: “Temos, assim, tanto mais confirmada a palavra profética... porque... homens {santos} falaram da parte de Deus, movidos pelo Espírito Santo” (2 Pedro 1:19-21). Mas no capítulo 2 Pedro diz que haviam também falsos profetas em Israel – Deus não os escolhera para falarem as Suas palavras. Por causa das mentiras deles, Deus os castigou. Em Jeremias 29:21 lemos sobre dois deles: “Assim diz o SENHOR dos Exércitos, o Deus de Israel, acerca de Acabe, filho de Colaías, e de Zedequias, filho de Maaseias, que vos profetizam falsamente em meu nome: Eis que os entregarei nas mãos de Nabucodonosor, rei da Babilónia, e ele os ferirá diante dos vossos olhos.”



Pedro diz que haveriam falsos mestres na igreja Cristã também, e que Deus os julgaria também. Como advertência para nós, Pedro dá três exemplos de como Deus julgou os ímpios no passado:



Versículo 4 - “Os anjos que pecaram” reservados para julgamento,

Versículo 5 – O grande Dilúvio - todos morreram afogados;

Versículo 6-8 – Sodoma e Gomorra – queimadas.



Os “ímpios” são aqueles cujos pecados não são cobertos pelo sacrifício de Jesus Cristo. Pedro diz no versículo 9 que eles serão punidos “no dia do julgamento”. Isto acontecerá depois do retorno de Jesus (2 Timóteo 4:1), e a ressurreição de todos os que conheceram a vontade de Deus (1 Tessalonicenses 4:16; João 3:19).



Judas na sua carta também está preocupado com “homens ímpios, que transformam em libertinagem a graça de nosso Deus”. Ele também dá três exemplos do que Deus fez com tais homens:



Judas 5 – Deus destruiu todos os homens que escaparam do Egito com Moisés.

Judas 6 – “e a anjos, os que não guardaram o seu estado original, mas abandonaram o seu próprio domicílio, ele tem guardado sob trevas, em algemas eternas, para o juízo do grande Dia;”

Judas 7 – A destruição de Sodoma e Gomorra com fogo.



Judas então continua e diz mais sobre os falsos mestres que estavam aparecendo naquele tempo na igreja Cristã.



A palavra Grega angelos em 2 Pedro 2:4 e em Judas 6 significa “mensageiro”. A palavra Grefa ocorre 180 vezes no Novo Testamento, e se fosse traduzida literalmente, seria “mensageiro” em todos os casos. O contexto geralmente mostra se se refere a um mensageiro humano ou a um mensageiro celestial de Deus. Quando se trata de um mensageiro celestial, os tradutores escreveram “anjo”. Por isso quando lemos “anjo” na Bíblia, isto é a opinião os tradutores. Precisamos de ler cada passagem e decidir se deve ser “anjo” ou um mensageiro humano. Vejamos quatro passagens:



Em Apocalipse 1:1 João recebeu a revelação, “Revelação de Jesus Cristo, que Deus lhe deu para mostrar aos seus servos as coisas que em breve devem acontecer e que ele, enviando por intermédio do seu anjo, notificou ao seu servo João”. Aqui é claramente um anjo de Deus . A mensagem é enviada para “às sete igrejas que se encontram na Ásia” (versículo 4).



Apocalipse 2:1 “Ao anjo da igreja em Éfeso escreve:...” De facto, as Escrituras não são sobre as mensagens de Deus para anjos. É sobre as mensagens de Deus para a humanidade. Isto deveria ter sido traduzido “ao mensageiro da igreja em Éfeso escreve:...” Está claro pelo contexto das cartas a todas as sete igrejas, que Deus estava dando a Sua mensagem aos líderes ou anciãos dessas igrejas, e não a anjos celestiais.



2 Pedro 2:4 “Ora, se Deus não poupou anjos quando pecaram, antes, precipitando-os no inferno, {inferno; no original, tártaro} os entregou a abismos de trevas, reservando-os para juízo.” Pedro diz que estes mensageiros “pecaram”. Paulo diz que “o salário do pecado é a morte” (Romanos 6:23) – logo estes mensageiros irão morrer. Mas Jesus ensina que os anjos não morrem (Lucas 20:36).



Isto mostra que os mensageiros que pecaram não poderiam ser anjos. Eram mensageiros humanos mortais.



Existe outro problema: é imaginado por alguns que “o diabo e seus anjos” são espíritos malignos. Eles afirmam que estes espíritos malignos andam livremente pelo mundo, causando tentações e problemas. Mas isso não pode ser verdade, já que Pedro diz que eles estão em “cadeias da escuridão”(RC) (eles estão em cadeias de escuridão e não podem escapar). Também, ele eram homens mortais. Voltaremos a quem eles são depois de olharmos à quarta passagem.



Judas pede aos seus leitores para recordarem o que aconteceu a todos os homens que sairam do Egito com Moisés. Ele diz no versículo 5, “Quero, pois, lembrar-vos, embora já estejais cientes de tudo uma vez por todas, que o Senhor, tendo libertado um povo, tirando-o da terra do Egito, destruiu, depois, os que não creram”. O versículo seguinte começa com “e” (em Grego, te), que significa que Judas agora está dando alguns detalhes de como os Israelitas desobedientes foram destruídos. O versículo 6 é, assim, acerca de um evento que ocorreu enquanto Israel estava com Moisés depois de deixar o Egito.



Judas versículo 6 “E a anjos, os que não guardaram o seu estado original, mas abandonaram o seu próprio domicílio, ele tem guardado sob trevas, em algemas eternas, para o juízo do grande Dia”.



Houve um acontecimento na vida de Moisés que concorda com isto. Judas diz no versículo 4, “Pois certos indivíduos se introduziram com dissimulação”, para ensinar o erro. Ele depois fala acerca deles no versículo 11 “Ai deles! Porque prosseguiram pelo caminho de Caim, e, movidos de ganância, se precipitaram no erro de Balaão, e pereceram na revolta de Corá.”

Corá era da tribo de Levi, a tribo que Deus escolheu para administrar a Sua lei a Israel – “Porque os lábios do sacerdote guardarão a ciência, e da sua boca buscarão a lei, porque ele {é} o anjo[mensageiro] do Senhor dos Exércitos” (Malaquias 2:7). Corá e alguns príncipes que eram liderados por Datã e Abirão, decidiram que eles removeriam Moisés e Arão das suas posições de liderança sobre Israel – veja Números 16:9-11 – e seriam eles os líderes em vez de Moisés e Arão. Deus, que tinha escolhido Moisés e Arão, mandou fogo do céu e matou os 250 homens que apoiavam a rebelião. Então a terra se abriu debaixo de Corá, Datã e Abirão e engoliu-os a eles as suas casas. Números 16:33 “Eles e todos os que lhes pertenciam desceram vivos ao abismo; a terra os cobriu, e pereceram do meio da congregação.”



Estes homens estão guardados “sob trevas, em algemas eternas, para o juízo do grande Dia”. Por outras palavras eles estão presos nas cadeias da morte – veja o Salmo 18:4-5, até à ressurreição e julgamento, quando Jesus voltar.



Pedro diz que Deus precipitous no“inferno” (em Grego, Tartaros). A palavra ocorre somente uma vez nas Escrituras. A palavra usual “inferno” vem da palavra Grega Hades que é a sepultura. Existe um ditado que diz que um homem morto está a “seis palmos debaixo da terra” – por outras palavras está enterrado por volta de 2 metros debaixo da terra. Mas Corá e os outros estão enterrado, muito, mas muito mais fundo na terra.



Na mitologia Grega Tartaros era um lugar, profundo na terra, onde eles acreditavam que os maus eram mantidos. O Espírito de Deus evidentemente inspirou Pedro para usar estar palavra muito apropriada para descrever a morte de Corá e aqueles que o apoiavam. Nenhuma outra palavra Grega seria melhor para descrever como a terra se abriu debaixo de Corá e dos outros, fazendo-os cair fundo, bem fundo. Então a terra se fechou de novo sobre eles!



Satanás caiu do céu, ou foi empurrado?



Cedo na sua obra, Jesus fez um pequeno começo, e enviou doze homens escolhidos a dedo. Eles deviam ir na frente e juntar as pessoas para a quando Jesus chegasse pudessem ouvir o seu ensinamento – Marcos 6:7-13 “Chamou Jesus os doze e passou a enviá-los de dois a dois, dando-lhes autoridade sobre os espíritos imundos... expeliam muitos demónios e curavam numerosos enfermos”.



Mais tarde, Jesus escolheu um número maior de homens para a mesma obra: Lucas 10:1-18 “Depois disto, o Senhor designou outros setenta; e os enviou de dois em dois, para que o precedessem em cada cidade e lugar aonde ele estava para ir. Curai os enfermos que nela houver e anunciai-lhes: A vós outros está próximo o reino de Deus...”



Os setenta voltaram com alegria e disseram, “Senhor, os próprios demónios se nos submetem pelo teu nome!”

Jesus respondeu:

“Eu via Satanás caindo do céu como um relâmpago.”



Nos estudos anterior vimos o suficiente para saber que Jesus não se está referindo a um anjo rebelde que foi jogado do céu abaixo.. Os anjos não podem pecar. “Lúcifer” era uma alcunha do rei da Babilónia (Isaías 14) que caiu da sua posição de grande poder, quando os Medos e Persas tomaram o seu lugar.



Com o que vimos nas lições, Satanás é uma figura para a natureza humana pecadora, em oposição a Deus. Pode ajudar a entender o que Jesus estava a dizer em Lucas 10:18, quando vemos como ele usava a palavra “Satanás” noutros lugares. Depois dos líderes do Judeus contratarem Judas para traí-lo, Jesus disse a Pedro, em Lucas 22:31 “Simão, Simão, eis que Satanás vos reclamou para vos peneirar como trigo!”.



Em palavras diretas, a oposição humana a Jesus era organizada pelo Sinédrio, que era o concílio dos setenta anciãos sobre Israel. Esse “Satanás” queria espalhar os discípulos que Jesus ajuntara a si. Este concílio dos anciãos via Jesus como uma ameaça à posição e influência que eles tinham. Eles queriam “destruí-lo” a quem Deus enviara (Lucas 19:47; João 17:3). Menos de 40 anos mais tarde, os exércitos Romanos destruíram o estado Judaico em 70 d.C.



Mas o governo Judaico não era o único “Satanás”. Pilatos, o governador Romano, foi compelido a crucificar Jesus, porque Jesus admitiu que Deus tinha o feito “rei dos Judeus” (João 18:37). Depois desse tempo, o governo Romano continuou a opor-se aos discípulos de Cristo. Paulo escreveu aos crentes em Roma, em Romanos 16:20 “E o Deus da paz, em breve, esmagará debaixo dos vossos pés a Satanás.”



Entretanto, Paulo encorajava os crente a continuarem firmes na fé, na face da oposição do governo pagão(adoradores de ídolos) de Roma. Era a oposição humana que tinha feito com que Paulo não fosse a Tessalónica visitar os crentes: 1 Tessalonicenses 2:18 “Por isso, quisemos ir até vós (pelo menos eu, Paulo, não somente uma vez, mas duas); contudo, Satanás nos barrou o caminho.”



Ambas as autoridades Judaicas como os governadores Romanos não queriam que Paulo fosse lá (Atos 17:1-9). Mas certamente não foi um anjo de Deus que foi atirado do céu no livro de Apocalipse – foi o “Grande Dragão” – Apocalipse 12:7-9 “Houve peleja no céu. Miguel e os seus anjos pelejaram contra o dragão. Também pelejaram o dragão e seus anjos; todavia, não prevaleceram; nem mais se achou no céu o lugar deles. E foi expulso o grande dragão, a antiga serpente, que se chama diabo e Satanás, o sedutor de todo o mundo, sim, foi atirado para a terra, e, com ele, os seus anjos.”



Aqui está uma figura profética de uma guerra civil no império Romano, que aconteceu no século 2 d.C. Os pagãos foram lançados fora do poder quando Constantino tornou-se amigo da igreja Cristã corrupta. Os seus membros não ligaram à admoestação de Cristo a Pedro quando ele pegou numa espada. Eles lutaram com os soldados de Constantino e deram-lhe a vitória. O governo pagão caiu, e assim como o apoio do governo à religião pagã e seus sacerdotes, que eram os seus mensageiros(anjos). O início desta igreja corrupta pode ser visto nas mensagens de Jesus às sete igrejas da Ásia. Apocalipse 2:12-15 “Ao anjo da igreja em Pérgamo escreve: ...Conheço o lugar em que habitas, onde está o trono de Satanás, e que conservas o meu nome… onde Satanás habita ...Tenho, todavia, contra ti algumas coisas... também tu tens os que da mesma forma sustentam a doutrina dos nicolaítas.



Os Nicolaítas é uma palavra cunhada pelo Senhor, para se referir àqueles que corromperam a Verdade. O nome significa “vencedores do povo”, e refere-se ao seu esforço em desenvolver uma divisão entre os membros da igreja comuns (laicado) e um sacerdócio Cristão, chamado clero. Pelo tempo de Constantino, a igreja tornou-se na religião estatal de Roma. A Cristandade Corrupta tornou-se o novo Satanás que regia todo o território do Reino dos homens (veja Daniel capítulo 7), e continuará assim até que seja removido quando Jesus Cristo voltar – Apocalipse 20:1-3 “Então, vi descer do céu um anjo; tinha na mão a chave do abismo e uma grande corrente. Ele segurou o dragão, a antiga serpente, que é o diabo, Satanás, e o prendeu por mil anos; lançou-o no abismo, fechou-o e pôs selo sobre ele, para que não mais enganasse as nações até se completarem os mil anos. Depois disto, é necessário que ele seja solto pouco tempo.”



Nenhum mortal tomará lugar no governo, ou dará instrução religiosa durante os mil anos do reino de Cristo. Ninguém será permitido “enganar” com ideias religiosas falsas ou com o moderno ensinamento humanista, e os “direitos” do homem. Mas no final dos mil anos Satanás será solto da sua prisão – Apocalipse 20:7-10 “Quando, porém, se completarem os mil anos, Satanás será solto da sua prisão e sairá a seduzir as nações que há nos quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, a fim de reuni-las para a peleja. O número dessas é como a areia do mar. Marcharam, então, pela superfície da terra e sitiaram o acampamento dos santos e a cidade querida; desceu, porém, fogo do céu e os consumiu. O diabo, o sedutor deles, foi lançado para dentro do lago de fogo e enxofre, onde já se encontram não só a besta como também o falso profeta; e serão atormentados de dia e de noite, pelos séculos dos séculos.



Os homens mortais serão permitidos organizarem uma rebelião contra a autoridade de Cristo, mas somente por um curo espaço de tempo. A rebelião será esmagada. A cabeça de “Satanás” será finalmente mortalmente ferida, significado que toda a oposição humana a Deus chegará a um fim.

 

Arthur Bull

publicado por boasnovasreinodeus às 16:26
link do post | comentar | favorito
|

Fórum em Português

!!!!!NOVO!!!!! Fórum em Português onde você pode estudar a Bíblia, colocar questões e debater temas Bíblicos. http://www.bibliaaberta.comeze.com/phpBB3/

Contacto

Email para colocar questões ou pedir curso Bíblico grátis: curso_gratis@hotmail.com

pesquisar

 

Formspring

posts recentes

A HERANÇA DOS SANTOS É CE...

O Caminho da Vida - O que...

AS TRANSFUSÕES DE SANGUE ...

AS TRANSFUSÕES DE SANGUE ...

O Sábado na Dispensação C...

Guardar o Sábado

Lúcifer - A verdade sobre...

POSSESSÃO DEMONÍACA

O Caminho da Vida - 1 - A...

O Diabo e Satanás

"... que sinal haverá da ...

"Vós sois as minhas teste...

Êxodo

Génesis

Céu e Inferno

Refutação - Sábado - Adve...

O Verdadeiro Sábado

Os Cristadelfianos - Em q...

Os Cristadelfianos - Em q...

Os Cristadelfianos - Em q...

arquivos

Maio 2013

Novembro 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

GeoCount


contador gratis

links

subscrever feeds