Fórum em Português

!!!!!NOVO!!!!! Fórum em Português onde você pode estudar a Bíblia, colocar questões e debater temas Bíblicos. http://www.bibliaaberta.comeze.com/phpBB3/
Sexta-feira, 25 de Setembro de 2009

DEVEMOS PAGAR O DÍZIMO?

Existem algumas igrejas que insistem que os seus membros entreguem dez por cento dos seus rendimentos para os cofres da igreja. Os Mormons e os Adventistas do Sétimo Dia ambos adotam esta regra e, como consequência, as suas organizações tornaram-se muito ricas. Afirmam que pagar o dízimo está fundado no ensino das Escrituras. Talvez você tenha-se perguntado se deve pagar o dízimo também. Neste artigo, David Pearce examina o ato de dizimar na Bíblia, para ver se era uma caraterística da igreja d primeiro século.

 

Precedentes em Génesis

 

Embora associamos o dizimar com a Lei de Moisés, as primeiras duas menções  ao dízimo na Bíblia encontram-se na realidade no livro de Génesis. Primeiro foi quando Abraão voltou vitorioso de uma batalha, tendo resgatado o seu sobrinho Ló dos exércitos dos reis do Oriente. Ele veio ao sacerdote do Senhor em Jerusalém, e deu-lhe o dízimo dos despojos da vitória.

 

"Melquisedeque, rei de Salém, trouxe pão e vinho; era sacerdote do Deus Altíssimo; abençoou ele a Abrão e disse: Bendito seja Abrão pelo Deus Altíssimo, que possui os céus e a terra; e bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou os teus adversários nas tuas mãos. E de tudo lhe deu Abrão o dízimo" (Génesis 14:18-20).

Se bem que não diz aqui em Génesis que dizimar era dez porcento(a palavra original em Hebraico não incluí o sentido de 10%), o escritor aos Hebreus confirma quanto ele recebeu (Hebreus 7:2 (no original Grego: "Deu a décima parte"). É razoável especular que Abrão tenha feito um voto a Deus antes de ir para a batalha, prometendo devolver-Lhe a décima parte se ele tivesse êxito. 

 

O Voto de Jacó

 

A segunda ocasião foi quando Jacó deixou fugiu de casa por causa da ira do seu irmão Isaú. Receoso dos perigos e incertezas que viria a enfrentar, prometeu a Deus em Betel que se Ele cuida-se dele e o trouxesse de volta a casa em paz, ele daria a Deus um décimo das suas possessões.

 

"Fez também Jacó um voto, dizendo: Se Deus for comigo, e me guardar nesta jornada que empreendo, e me der pão para comer e roupa que me vista, de maneira que eu volte em paz para a casa de meu pai, então, o SENHOR será o meu Deus; e a pedra, que erigi por coluna, será a Casa de Deus; e, de tudo quanto me concederes, certamente eu te darei o dízimo" (Génesis 28:20-22).

A Lei de Moisés

 

É digno de nota que estes exemplos de pagar o dízimo são casos 'isolados', de agradecer Deus pela Sua ajuda. A próxima vez em que lemos sobre o dízimo, no entanto, a situação é diferente. Desta vez a oferenda do dízimo faz parte da Lei de Moisés. É compulsório, e deve ser repetido de anualmente. Levítico 27:30-32 diz que um décimo de todas as colheitas e animais em Israel deveriam ser dados a Deus, e Números 18:24 sugere que dar a Deus significava dar aos Levitas, Seus servos.

 

No entanto, existe uma complicação.

 

Deuteronómio 14:23 diz que os dízimos eram para ser levados ao lugar santo que Deus escolheria, identificado anos mais tarde como Jerusalém. Contudo, diz que os dízimos deveriam ser comidos lá pelo Israelita e a sua família. Presumivelmente só comeriam uma parte simbólica de entre os dízimos, porque haviam muitos carros cheios de produtos de uma herdade de tamanho médio.

 

Parece provável que a maior parte seria dada aos Levitas para serem guardadas no santuário - temos um exemplo disto no tempo de Ezequias, em 2 Crónicas 31:6,7, e também na promessa de Deus de bênçãos em Malaquias 3:10. Em Deuteronómio 14:28 descobrimos que a cada terceiro ano, em vez de levar os dízimos a Jerusalém, as pessoas entregavam-nos aos Levitas e aos pobres nas suas cidades, espalhadas pelo país.

 

No geral, está claro que a décima parte dada pelas outras onze tribos era a fonte principal de receitas dos Levitas, deixando-os livres para ensinarem a Lei e fazê-la cumprir sem se preocuparem com dinheiro. Se o povo falha-se com as suas obrigações, os Levitas seriam obrigados a voltar ao cultivo das terras, e a Lei cairia em desuso. Isto é o que realmente aconteceu no tempo de Neemias - veja Neemias 13:10-12.

 

Até agora mostramos que o dízimo podia ser uma oferenda como agradecimento pelos benefícios recebidos, ou um imposto nacional regular e compulsório pago aos Levitas.

 

A Igreja do Primeiro Século

 

O que acontece quando vamos para o Novo Testamento? Quando os Gentios eram batizados e tornavam-se Cristãos, tinham que pagar o dízimo dos seus rendimentos anuais a Deus? No início da pregação do evangelho haviam debates ferozes entre os Cristãos Judeus de Jerusalém e o Apóstolo Paulo e Barnabé sobre se os Gentios precisavam de guardar a Lei de Moisés. A questão foi resolvida numa importante Conferência  em Jerusalém, descrita em Atos capítulo 15. Depois de muita discussão, foi concordado enviar uma carta aos Cristãos Gentios na qual era lhes dito que não precisavam ser carregados com o fardo da Lei. Lá diz o seguinte:

 

"Pois pareceu bem ao Espírito Santo e a nós não vos impor maior encargo além destas coisas essenciais: que vos abstenhais das coisas sacrificadas a ídolos, bem como do sangue, da carne de animais sufocados e das relações sexuais ilícitas; destas coisas fareis bem se vos guardardes. Saúde" (Atos 15:28,29).

Mais tarde o Apóstolo escreveu uma carta aos Romanos e aos Hebreus, explicando que a Lei era temporária, e que o seu objetivo era ensinar as pessoas sobre a vinda de Cristo como sacrifício perfeito. Guardar a Lei, disse ele, não salvaria ninguém, só a fé em Jesus, aquele que Deus enviara. Eis aqui uma afirmação clara que ele fez numa das suas cartas:

 

"Ninguém, pois, vos julgue por causa de comida e bebida, ou dia de festa, ou lua nova, ou sábados, porque tudo isso tem sido sombra das coisas que haviam de vir; porém o corpo é de Cristo" (Colossenses 2:16,17).

A Lei e o sacerdócio levítico ficaram redundantes, disse o Apóstolo, e o estado Judaico com todas as suas instituições estava prestes a desaparecer.

 

Cristianismo Corrupto

 

Infelizmente, as palavras de Paulo foram rapidamente esquecidas. Depois da morte dos Apóstolos, os homens trouxeram de volta ao Cristianismo todas as coisas que ele mencionou na lista - dietas especiais, dias santos e guardar o Sábado. E não pararam aí. Reintroduziram da Lei de Moisés, altares, incenso, e sacerdotes em roupas especiais - e, claro, o dízimo, porque o dízimo era uma maneira útil de aumentar os rendimentos da Igreja.

Na aldeia onde eu costumava viver existe uma herdade chamada "Tithe Barn Close("Cercado Celeiro do Dízimo"), porque nesse lugar existiu no passado um celeiro enorme. Durante centenas de anos os agricultores do nosso distrito eram obrigados a entregar uma décima das suas colheitas aos majestosos abades da Igreja de Roma. Estas práticas eram impostas por uma igreja apóstata, muito depois do primeiro século.

 

Contribuições na Igreja Primitiva

 

Até agora, vimos que a igreja primitiva não fez nenhuma provisão para doações regulares a Deus. O que dizem os Apóstolos, então, acerca de dar dinheiro para a obra do Senhor? Está claro que o próprio Paulo beneficiou de contribuições enviadas pelos seus irmãos e irmãs na fé. Na sua carta aos Filipenses ele diz que a igreja de lá em duas ocasiões o ajudou desta maneira - veja capítulo 4:15, 16).

 

Em 1 Coríntios Paulo também encoraja os irmãos e irmãs Cristãos na Grécia em fazerem uma coleta especial para os irmãos e irmãs pobres em Jerusalém. Ele sugere que coloquem o dinheiro de parte para este propósito todos os Domingos. Quando ele os visitar, pegará no dinheiro e o levará para Jerusalém.

 

"No primeiro dia da semana, cada um de vós ponha de parte, em casa, conforme a sua prosperidade, e vá juntando, para que se não façam coletas quando eu for. E, quando tiver chegado, enviarei, com cartas, para levarem as vossas dádivas a Jerusalém, aqueles que aprovardes" (1 Coríntios 16:2,3).

Note que ele não disse para que cada um desse uma décima dos seus rendimentos. Mas que cada um desse "conforme a sua prosperidade". A decisão era deles, em relação a quanto dariam. Na sua segunda carta ele volta aos mesmo tema, avisando os Coríntios que ele estava a caminho para ir buscar o dinheiro. Outra vez, ele enfatiza que a quantia que eles escolhiam dar era decisão deles, mas ele prometeu que Deus recompensaria aqueles que fossem generosos.

 

"E isto afirmo: aquele que semeia pouco pouco também ceifará; e o que semeia com fartura com abundância também ceifará. Cada um contribua segundo tiver proposto no coração, não com tristeza ou por necessidade; porque Deus ama a quem dá com alegria" (2 Coríntios 9:6,7).

Conclusão

 

Fica claro O Novo Testamento não requer que um discípulo dê regularmente uma décima dos seus rendimentos. Espera-se que ele dê conforme surgem situações onde ele vê a necessidade, tão generosamente como possa dar. Ao aparecer situações que necessitam do nosso dinheiro, ponhamos as mãos nos bolsos. Se somos ricos, talvez demos mais que um décimo, e muitos estão gratos pela generosidade voluntária daqueles que Deus abençoou com riqueza. Mas por outro lado, ninguém deve se sentir pressionado a dar mais do que aquilo que pode dar.

 

David M Pearce

 

(Article: Should We Pay Thithes?, Glad Tidings 1477, pag. 10-12)

publicado por boasnovasreinodeus às 17:57
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Rosane Calvalcanti a 31 de Janeiro de 2011 às 02:35
Ufa!!!!!! Até que enfim acho um cristão que não está misturando pano novo com pano velho.
Glórias a Deus!
É isso aí, temos que viver o evangelho do vinho novo.
A paz e a vitória de Cristo para vcs.
De eudos1 a 27 de Fevereiro de 2013 às 13:22
So enfatizando: A coleta era para socorrer os irmãos necessitados, não para sustento de templos ou sacerdotes. Paulo preferia morrer que receber para pregar o evangelho do Senhor! Trabalhava dia e noite para não ser pesado a ninguém!
De jorge a 4 de Novembro de 2016 às 21:59
Em hebreu cap 7 deixa bem claro, que o dízimo foi abolido no novo testamento! La explica que até o sacerdócio de LEVI pagou se dízimo. Mais agora nós temos um novo sacerdócio a saber jesus Cristo,que é de outra tribo da tribo de Judá!! La explica também que na lei de Moisés não há mandamento de dízimo para tribo de Judá!! Lá também explica por causa disso fica anulado este mandamento por causa da sua inutilidade!! Até verso 18!! Já fiz vários comentários a respeito mais eles apagão!! Eles querem que os fiéis saibam.

Comentar post

Fórum em Português

!!!!!NOVO!!!!! Fórum em Português onde você pode estudar a Bíblia, colocar questões e debater temas Bíblicos. http://www.bibliaaberta.comeze.com/phpBB3/

Contacto

Email para colocar questões ou pedir curso Bíblico grátis: curso_gratis@hotmail.com

pesquisar

 

Formspring

posts recentes

A HERANÇA DOS SANTOS É CE...

O Caminho da Vida - O que...

AS TRANSFUSÕES DE SANGUE ...

AS TRANSFUSÕES DE SANGUE ...

O Sábado na Dispensação C...

Guardar o Sábado

Lúcifer - A verdade sobre...

POSSESSÃO DEMONÍACA

O Caminho da Vida - 1 - A...

O Diabo e Satanás

"... que sinal haverá da ...

"Vós sois as minhas teste...

Êxodo

Génesis

Céu e Inferno

Refutação - Sábado - Adve...

O Verdadeiro Sábado

Os Cristadelfianos - Em q...

Os Cristadelfianos - Em q...

Os Cristadelfianos - Em q...

arquivos

Maio 2013

Novembro 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

GeoCount


contador gratis

links

subscrever feeds