Fórum em Português

!!!!!NOVO!!!!! Fórum em Português onde você pode estudar a Bíblia, colocar questões e debater temas Bíblicos. http://www.bibliaaberta.comeze.com/phpBB3/
Sexta-feira, 20 de Novembro de 2009

A VIAJEM DE UMA VIDA

O natal é uma altura do ano na qual as pessoas possivelmente assistem a algo religioso, nem que seja uma peça teatral da natividade na escola local, para verem seus filhos ou netos atuar. O apóstolo Paulo explica (em Colossenses 2:16) que os crentes não precisam de observar certos dias como dias santos e é muito improvável que Jesus tenha nascido a 25 de Dezembro. Mas como explica David Pearce, existem benefícios reais em meditar sobre as circunstâncias que rodeiam o nascimento de Jesus.

 

As Celebrações de Natal

 

Existe sempre uma certa excitação quando no natal se relembra que o Rei de reis nasceu, não num palácio real mas num humilde estábulo. Quando vemos crianças pequenas na escola recriando a cena da manjedoura, com os pastores trazendo os seus cordeiros para verem o bebé, faz-nos pensar quão grandioso Deus é. Ele escolheu circunstâncias humildes para o nascimento do Seu Filho, em vez de fazê-lo nascer entre os poderosos e orgulhosos.

 

Invariavelmente, lá estarão também três reis que vêm de longe para trazer os seus presentes. Mas não quer dizer que fossem três - só diz que trouxeram três presentes. Nem são chamados de reis, mas magos ou sábios. E com certeza não chegaram no estábulo no dia do nascimento de Jesus. Diz em Mateus 2:11 que eles vieram a uma "casa", não a um estábulo, e Jesus é descrito como "menino" nessa altura, e não bebé. Quando lembramos que Herodes decidiu matar todas os meninos de Belém com menos de dois anos, "conforme o tempo do qual com precisão se informara dos magos", é provável que Jesus era muito mais que um bebé quando essas importantes personagens o visitaram.

 

Também não precisamos ser demasiado picuinhas com os detalhes. O que importa é a questão - o que faziam estes viajantes tão longe de casa?  E qual é o significado por trás dos presentes que trouxeram?

 

É-nos dito em Mateus 2:1 que eles vieram do Oriente, e que eram astrónomos - tinham notado o aparecimento de uma nova estrela. Para além disso, viram este evento como sinal de que algo importante tinha acontecido.

 

No mapa do Médio Oriente, se você traçar uma linha de Jerusalém para o Oriente você acabará na Babilónia, que era um grande centro de astronomia. E os Babilónios preocupavam-se com a predição do futuro. Mas porque estariam os Babilónios à espera do nascimento de um rei em Israel? Acima de tudo, os Judeus já não tinham rei por mais de 500 anos.

 

Setenta Semanas

 

Quem teria avisado os Babilónios que um dia um novo rei nasceria em Israel? Houve um profeta Judeu muito importante que viveu na Babilónia por volta de 530 a.C., chamado Daniel. Por longos anos ele foi um administrador de confiança na Babilónia e antes de morrer deixou pergaminhos, que continham profecias impressionantes. A que precisamos de ver está em Daniel 9:25.

 

O profeta predisse que um decreto seria criado para a reconstrução das muralhas de Jerusalém, e depois desse decreto um total de 69 "semanas" (a palavra Hebraica significa "setes") passariam até a morte do "Messias o Príncipe". Quem era o Messias? O Messias era uma personagem famosa que se sentaria no trono de David e traria a salvação ao seu povo. Eis aqui uma típica profecia de Isaías:

 

"Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; o governo está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz; para que se aumente o seu governo, e venha paz sem fim sobre o trono de Davi e sobre o seu reino, para o estabelecer e o firmar mediante o juízo e a justiça, desde agora e para sempre. O zelo do SENHOR dos Exércitos fará isto" (Isaías 9:6,7)

 

De Quando Até Quando?


Quando começou o período mencionado por Daniel? Houve vários decretos de reis Persas para restaurar as ruínas de Jerusalém, mas se escolhermos aquele de Artaxerxes, datado de por volta de 444 a.C., e adicionamos 69 "setes" de anos, ou seja 483, chegamos ao tempo em que Jesus viveu. Muito possivelmente os magos da Babilónia tinham outras escrituras dos Judeus nas suas bibliotecas. Neste caso podem ter encontrado a profecia que diz:

 

"Uma estrela procederá de Jacó, de Israel subirá um cetro" (Números 24:17).

A referência a cetro é uma dica importante de que a estrela de Jacó(Israel) seria um rei, pois são os reis que usam cetros. Assim sendo, juntando tudo, podemos imaginar a cena que se segue:

 

A Viagem De Uma Vida

 

Um ancião olha para o céu desde do observatório que tem no terraço de uma antiga universidade. Com o vento a bater-lhe nos olhos perscruta as miríades das familiares constelações. De repente grita e desce as escadas a correr para chamar os seus amigos. "De pressa", diz ele, "há uma nova estrela além no Ocidente". Eles juntam-se na plataforma e confirmam a descoberta. Mas qual é o significado deste evento?

 

Seguem-se dias de intenso estudo procurando os profetas das terras do Ocidente nas bibliotecas reais, e por fim descobrem os escritos dos Judeus, que tinham sido cativos dos Babilónios.  O primeiro rei Judeu em cinco séculos - a curiosidade profissional deles não conhece limites. Conferenciando, concordam que devem fazer a heroica viagem de 600 quilómetros para pagar-lhe tributo, assim como o profeta Isaías tinha decretado (veja Isaías 60:3).

 

Passam semanas enquanto tentam identificar a estrela, e mais semanas ainda se seguem em preparação da missão e presentes adequados. E depois ainda falta o tempo que levará a viajem (Esdras e os seus exilados levaram 4 meses para percorrer essa distância - veja Esdras 7:9). Por isso vemos porque os magos só chegaram até Jesus quando ele já gatinhava.

 

Mas onde é que o encontrariam? Logicamente para encontrar um rei criança bastava ir ao palácio real na capital. Mas quando os sábios chegaram a Jerusalém e perguntaram ao Rei Herodes onde se encontraria o seu sucessor, deram de cara com desdém e suspeição. Ninguém tinha ouvido falar de um bebé rei, e Herodes, que nem sequer era Judeu, não tinha tempo para rivais ao trono. Ele ordenou aos escribas Judeus que procurassem saber onde nasceria o próximo rei Judeu. Espantosamente, só havia uma profecia sobre isso, clara como cristal:

 

A Viajem Até Belém

 

"E tu, Belém-Efrata, pequena demais para figurar como grupo de milhares de Judá, de ti me sairá o que há de reinar em Israel, e cujas origens são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade" (Miqueias 5:2).

Belém era uma pequena aldeia somente a 7 quilómetros de Jerusalém, e o lugar do nascimento de David, o maior rei de Israel. Para alegria dos viajantes, a estrela que tinham visto meses atrás no seu país agora aparecera novamente, e guiou-os ao humilde lugar do nascimento do Messias. Podemos imaginar os habitantes da aldeia rodeando estes estrangeiros ricos com os seus camelos poeirentos que perguntavam por um bebé que tinha nascido meses antes, sobre qual algum incidente fora do vulgar o pudesse marcar como um rei.

 

Haveria certamente muita gente que se lembraria da inolvidável noite em que os pastores vieram visitar e que podiam indicar aos visitantes a casa onde Maria e José tinham ficado, com medo de voltar às línguas afiadas e mexericos de Nazaré.

 

Maria deve ter ficado de boca aberta quando viu uma multidão à sua porta. Convida-os a entrar. Prostrando-se perante o Filho de Deus, eles abrem os alforges e tiram de lá os presentes que carregaram até ali - presentes dignos de um rei. Um por um eles colocam aos seus pés três baús, com riquezas tais que a pobre Maria nunca tinha visto na sua vida - ouro, incenso e mirra.

 

Ouro

 

Ouro, era uma escolha óbvia.  Foi moeda internacional ao longo das eras, raro, belo, indestrutível, e fácil de trocar por bens ou serviços, era perfeito para um rei. O antepassado de Jesus, Salomão tinha recebido ouro como tributo de um visitante real, 1000 anos antes (veja 2 Crónicas 9:9).

 

O que dizer das especiarias, incenso e mirra? É de se notar que quando a Rainha de Sabá veio ver Salomão, ela também trouxe especiarias. Estas eram caras, e muito apreciadas nos tempos antigos. Ambas têm um perfume agradável, e são usadas em medicamentos e para embalsamar os mortos. Vastas quantidades eram usadas no Egito para preparar as múmias para o túmulo. E ambas as especiarias vêm da ceiva de árvores que se encontram em Omã, Índia, Etiópia e Somália.

 

Incenso

 

O incenso procede de uma árvore com muitas folhas. Faz-se um corte no tronco com uma faca, e um sulco mais abaixo num certo ângulo. A ceiva lentamente sai desse golpe para o sulco, amontoando-se numa massa sólida com a forma de uma lágrima. Quando seca, isto é batido com um pilão até ficar em pó que é usado como base para o incenso. Arde lentamente e liberta um odor adocicado, reconfortante e calmante. Pode ser encontrado no livro de Êxodo como ingrediente principal do santo perfume usado no tabernáculo (Êxodo 30:34-36). Era também aspergido e queimado com os sacrifícios (Por exemplo, Levítico 2:1).

 

Mirra

 

A mirra vem de um arbusto espinhoso e mantêm o seu aroma durante séculos, era um perfume favorito (veja Cantares de Salomão 1:13). Porque é um poderoso desinfetante, era também usada no embalsamamento dos mortos. A sua terceira propriedade é usada ainda em nossos dias - uma tintura anestética de mirra pode ser muito eficaz como tratamento para úlceras da boca( vendem nas farmácias). É por isso que as mulheres de coração bondoso de Jerusalém ofereciam-na aos criminosos que iam para ser crucificados, para amortecer a dor (Marcos 15:23 -  veja também Salmo 69:21), onde o amargo da mirra é comparado ao fel, que também é muito forte quando provado.

 

Por isso os presentes eram práticos - fáceis de transportar, não se afetavam com temperatura ou passagem do tempo, e concentravam o seu valor num pequeno espaço. Uma vez vendidos ou trocados, providenciariam a José e Maria dinheiro para os meses seguintes, incluindo a longa viagem para o Egito e retorno. Quão regularmente, tanto para nossa surpresa como para eles, Deus provê para o nosso pão diário das maneiras menos esperadas. Mas existe mais significado nestes presentes que foram dados ao menino Jesus.

 

Importância Profética

 

Nascido para ser Rei, Jesus era digno do ouro. Mas as especiarias, embora valiosas tinham também um significado profético.  Mirra, como vimos, era usada para fazer os óleos de unção usado pelos sacerdotes e reis, e Jesus viria a ser ambas as coisas. Mas a sua amargura significava provação e crucificação. O incenso era queimado no altar do incenso de manhã e ao anoitecer, e tornou-se num símbolo da oração, lembrando-nos de Jesus como nosso intercessor e mediador. O seu forte perfume adocicado era um antídoto para o terrível e ofensivo cheiro da corrupção, sendo esta a razão pela qual José da Arimateia e Nicodemos trouxeram sacos disso para o sepultamento de Jesus. Então, em símbolo, o seu ato de amor de autosacrifício um dia removerá a corrupção introduzida no mundo pelo pecado; e a morte será engolida pela vitória.

 

Os magos, retornaram a casa, e nunca mais são mencionados. Desaparecem do relato assim que vêm o Cristo do Senhor. Naquela habitação humilde eles representaram em miniatura a cena que um dia se repetirá milhares de vezes. Pois Deus decretou que todo o joelho se dobrará em tributo ao seu Filho (veja Filipenses 2:9,10), e até reis de terras distantes virão com os seus presentes (Salmo 72:10).

 

Assim, ao lermos e meditarmos mais uma vez sobre o registo do nascimento do Filho de Deus, podemos olhar para o futuro para esse dia feliz quando os humildes serão exaltados, e muitos se juntarão na multidão que pagará tributo ao Rei que nasceu numa manjedoura. Se queremos fazer parte dessa multidão feliz, temos que fazer a mesma viajem de descoberta por nós mesmos!

 

Por David Pearce

 

 

(Article: Journey of a Lifetime, Glad Tidings 1495, pag. 5-8)

publicado por boasnovasreinodeus às 11:06
link do post | comentar | favorito
|

Fórum em Português

!!!!!NOVO!!!!! Fórum em Português onde você pode estudar a Bíblia, colocar questões e debater temas Bíblicos. http://www.bibliaaberta.comeze.com/phpBB3/

Contacto

Email para colocar questões ou pedir curso Bíblico grátis: curso_gratis@hotmail.com

pesquisar

 

Formspring

posts recentes

A HERANÇA DOS SANTOS É CE...

O Caminho da Vida - O que...

AS TRANSFUSÕES DE SANGUE ...

AS TRANSFUSÕES DE SANGUE ...

O Sábado na Dispensação C...

Guardar o Sábado

Lúcifer - A verdade sobre...

POSSESSÃO DEMONÍACA

O Caminho da Vida - 1 - A...

O Diabo e Satanás

"... que sinal haverá da ...

"Vós sois as minhas teste...

Êxodo

Génesis

Céu e Inferno

Refutação - Sábado - Adve...

O Verdadeiro Sábado

Os Cristadelfianos - Em q...

Os Cristadelfianos - Em q...

Os Cristadelfianos - Em q...

arquivos

Maio 2013

Novembro 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

GeoCount


contador gratis

links

subscrever feeds