Sexta-feira, 27 de Outubro de 2017

Pregando a Verdade - Capítulo 7

CAPÍTULO SETE

Uma Proposta de Debate

Na manhã seguinte, Doris apareceu à mesa para o pequeno-almoço apresentando-se um pouco pálida. A sua mãe e irmão, notando a sua palidez, perguntaram ansiosos como se sentia. Doris assegurou-lhes que não havia motivo para alarme e que se sentia bastante bem.

Chegaste tarde a casa ontem, não foi Doris?” perguntou o pai.

Sim, pai. O Sr. Estéfanas, o ferreiro pregador, visitou os Bereia e tivemos uma conversa na qual ficámos tão absorvidos que nem notámos o tempo a passar,” respondeu Doris.

Ah sim, lembro-me agora, que a Sra. Bereia disse-me que esperava a visita deste homem, Estéfanas. Examinei os pontos em disputa com ela e indiquei alguns dos pontos fracos dos argumentos dele. Não tenho dúvidas que ele encontrou-a bem preparada para responder aos seus sofismas,” disse o Sr. Hamilton.

Bem, o fato é que,” respondeu Doris, “nem a Sra. Bereia nem nenhum de nós podemos responder aos seus argumentos; na verdade, eles pareciam incontestáveis; eram compostos quase na maioria por simples declarações Bíblicas e negá-las significaria rejeitar a Bíblia, pelo menos foi o que nos pareceu. De todos os modos, fomos como crianças nas suas mãos, só podemos ouvir enquanto ele nos citava e explicava as Escrituras.”

Como pode ter sido isso, Doris! Tu surpreendes-me. Pensei que tu pelo menos pudesses dar uma boa e suficiente razão para a fé que tens em ti,” disse o Sr. Hamilton.

Também pensei isso,” disse Doris, “mas este ferreiro iliterado parecia remover todo o fundamento que nos apoiava. Ele dominou-nos por completo com o testemunho das Escrituras, e parecia que ensinava-nos com clareza o oposto do que sempre acreditámos. A própria Sra. Bereia e eu estávamos muito perturbadas com isso.”

Onde estava Timóteo durante a discussão?” inquiriu Arthur Hamilton, o irmão de Doris.

O Timóteo estava ouvindo assim como nós,” respondeu Doris.

Ouvindo, é?! Não tentou responder aos sofismas deste homem?” perguntou o Sr. Hamilton.

Não, pai, ele não fez qualquer tentativa em responder, de fato, ele parecia profundamente impressionado e agradado com as coisas que ouvia,” disse Doris.

Que disparate! Doris,” disse o Sr. Hamilton, “como pode um homem com a inteligência e posição de Timóteo, ficar impressionado com os dogmatismos de um ferreiro iliterado?”

Não eram as suas próprias asseverações, pai,” disse Doris, “mas o testemunho das Escrituras, que ele apresentou para apoiar as suas asseverações, foi que pareceu impressionar Timóteo. Tu sabes que a família Bereia é conhecida pelo seu amor às Escrituras, e têm investigado as Escrituras para ver se estas coisas são mesmo assim, e o resultado tem sido uma impressão profunda de que são verdadeiras. O Timóteo disse-me ontem à noite que não se surpreenderia se tivesse que alterar as suas ideias sobre a salvação e como será obtida. Foi um choque para mim ouvir o Timóteo falar dessa maneira e quando fui para o quarto não consegui dormir a não ser já muito tarde. Decide pedir-te, pai, que venhas em nosso auxílio e que mostres a falácia dos argumentos deste homem, pois, sinto que ele deve estar errado e que os seus argumentos podem ser contestados e tu és o único a quem podemos pedir ajuda, na esperança de vencer esta maré de heresia.”

A palidez desaparecera do rosto de Doris, no seu lugar estava o rubor do excitamento sobre as suas faces. Ela falou com seriedade, quase suplicando ao seu pai e teve muito sucesso em comunicar o fervor do seu interesse no assunto tanto a ele como aos outros que estavam à mesa.

Alegrar-me-á e considerarei o meu dever fazer tudo o que posso sobre o assunto. O que sugeririas? Devo dar um curso especial de sermões, ou pensas que seria melhor falar com Timóteo em privado?” perguntou o Sr. Hamilton.

Sugeriria, pai que preparasses um debate com o Sr. Estéfanas e que convidasses os habitantes da aldeia para que estivessem presentes,” disse Doris.

O quê! Debater com um mero leigo, um ferreiro sem estudos? Certamente, Doris, não desejarias que eu tivesse que baixar da dignidade do meu alto ofício para tal coisa,” exclamou o pastor.

Eu não desejaria isso, pai, se eu visse mais alguma saída para salvar o Timóteo e outros da contaminação destas doutrinas heréticas. Sabes, eles encontram-se diariamente com o ferreiro no estabelecimento, onde ele avança os seus argumentos sem que alguém lhe dê resposta, e como a maioria deles não conhecem as Escrituras o resultado é que ficam impressionados , e vão reter essa impressão a não ser que alguma coisa contradiga isso. Agora, a minha teoria é a seguinte, se tu o enfrentares num debate público e responderes aos seus argumentos perante os habitantes da aldeia, as pessoas se fortalecerão contra os raciocínios dele, e a sua influência cessará.”

Não achas, pai, que poderias fazer isto pelo amor à nossa antiga fé e salvar algumas das pessoas da destruição espiritual?” suplicou Doris.

 

O velho pastor sentiu a força da lógica da sua filha e depois de permanecer em silêncio por um momento ou dois disse, “Bem, Doris, é um grande sacrifício para dignidade só de pensar em tal coisa, mas eu quero fazer tudo o que posso pelos meus semelhantes. Vou estudar o assunto e logo te digo alguma coisa depois.” Com isto levantou-se e foi para o seu estúdio.

 

Na noite seguinte ao dia em que Doris Hamilton e o seu pai tiveram a conversa durante o pequeno-almoço, Paulo Estéfanas, depois de um árduo dia de trabalho na oficina, estava atarefadamente dedicado em preparar as notas para a sua dissertação na Escola no sábado à noite.

A Sra. Estéfanas ao ouvir baterem à porta saiu da cozinha; e ao abrir a porta surpreendeu-se em ver Timóteo Bereia, que perguntou se o Sr. Estéfanas estava em casa. A Sra. Estéfanas assegurou que o marido estava em casa e que ficaria contente em vê-lo. Timóteo foi levado para a sala de estar onde o ferreiro estava sentado com a Bíblia aberta à sua frente e depois das costumeiras saudações, Timóteo começou logo por declarar o objetivo da sua visita.

Ficará surpreendido,” disse ele, “quando lhe dizer porque venho aqui; pode não estar ciente do fato mas a sua pregação e as conversas na oficina com aqueles que vêm à sua aloja tornaram-se uma fonte de alarme para alguns dos membros principais da nossa igreja. Parecem temer que as suas doutrinas façam com que os membros mais fracos deixem a igreja e acreditem nas coisas que você lhes ensina.”

Espero sinceramente,” disse Paulo, “que só os membros fracos, mas alguns daqueles que são considerados “pilares” abram os seus olhos para a Verdade eterna de Deus e que tenham a coragem de encarar qualquer oposição que possa surgir como resultado da aceitação dessa Verdade.”

Do seu ponto de vista isso está muito bem,” disse Timóteo, “mas mesmo assim do ponto de vista deles, você dificilmente pode culpá-los por estarem algo alarmados quando veem indicações de que está em ação uma influência destruidora.”

Sim, mas todos os meus esforços têm sido francos e a descoberto. Falei abertamente e estou aberto à discussão, e tenho estado sempre preparado para responder a questões até onde possa fazê-lo,” disse Paulo.

Eu concordo completamente consigo Sr. Estéfanas,” disse Timóteo, “você atuou frontalmente, e pessoalmente posso testemunhar que senti a força de alguns dos seus golpes; mas o que desejo dizer é isto: A equanimidade religiosa desta comunidade foi perturbada pela sua pregação do que você chama “A Verdade,” e foi desenvolvido um plano pelo qual os seus ensinamentos podem ser testado para ver se realmente são “A Verdade” e eu vim esta noite para ver se você está de acordo com o plano. Indo diretamente ao assunto, Sr. Estéfanas, é o meu dever pedir-lhe que entre num debate com o Sr. Hamilton, o pastor da nossa aldeia, sobre os pontos doutrinais que você apresentou. O que diz?”

Paulo Estéfanas ficou tão surpreendido que por um momento não teve palavras para responder; recuperado da surpresa, entretanto, disse: “Bem, não sei, Sr. Bereia, você bem vê só sou um pobre ferreiro com pouca educação, enquanto que o Sr. Hamilton é um homem erudito e assim sendo vai ter grande vantagem sobre mim; não seria melhor se eu enviasse um dos nossos irmãos que tem mais estudos para enfrentar o Sr. Hamilton em pé de igualdade?”

Não penso que isso seja aceitável,” disse Timóteo. “é você que está implicado nesta controvérsia e penso que recai sobre si defender a posição que você tomou e mostrar que é Bíblica.”

Bem, não intenciono fugir à minha obrigação,” disse Paulo, “mas creio estar a dar melhor chances à verdade ao colocar à sua frente o seu melhor representante; no entanto, se recai sobre sim defendê-la, com a ajuda de Deus farei o meu melhor, e posso assegurar-lhe que estou preparado com o meu jeito humilde para responder a todo o homem que me pergunta a razão da esperança que há em mim, com mansidão e temor.”

A experiência do passado,” disse Timóteo, “leva-me a acreditar que você dará uma boa conta da sua mordomia. Foi sugerido que o debate tenha lugar na escola na próxima semana, começando na terça-feira e continuado por quantas noites quantas forem necessárias. No entanto, se desejar mais tempo para se preparar, podemos escolher uma data posterior.”

Não faz qualquer diferença para mim,” disse Paulo, “Estou pronto a qualquer momento. Qual será o assunto da discussão?”

Foi sugerido,” disse Timóteo, “que na primeira noite se trate do assunto da recompensa dos justos; a proposta diz o seguinte:

Os justos são recompensados ao serem levados para o céu quando morrem; Afirma o Sr. Hamilton; Nega o Sr. Estéfanas.”

Para mi está ótimo,” disse Paulo.

Agora devo apressar-me e ir dizer ao Sr. Hamilton que você aceitou o plano,” disse Timóteo, levantando-se para sair. “Tem alguma sugestão para quem seja o presidente do debate nessa noite?” continuou ele, enquanto se dirigiam ambos para a porta.

Não consigo pensar em ninguém mais a não ser você, Sr. Bereia. Você sabe que não tenho amigos aqui,” disse Paulo.

Bem, pensarei sobre isso,” disse Timóteo. “Boa noite e não se esqueça do debate na terça-feira à noite! Toda a aldeia estará lá.”

Timóteo foi diretamente para a residência do Sr. Hamilton e informou do seu sucesso em conseguir que o Sr. Estéfanas concordasse em participar no debate. Tinha sido Doris que lhe tinha pedido que fosse visitar o ferreiro e que acertasse as coisas com ele, depois do seu pai relutantemente consentir em participar no debate público.

Nessa noite preparou-se tudo para que Timóteo presidisse todo o debate.

O Sr. Hamilton estava longe de estar entusiasmado com isso; agia como um homem que estava prestes a passar por uma experiência desagradável, que não havia maneira de evitar. Mas mesmo assim estava determinado em fazer o seu dever.

O debate foi anunciado na escola no sábado à noite, no final da palestra de Paulo Estéfanas, a qual teve boa assistência.

Também foi anunciado no domingo de manhã na igreja da aldeia, depois disso tornou-se o grande assunto de conversa por todo o povoado.

publicado por boasnovasreinodeus às 13:21
link do post | comentar | favorito
|

Contacto

Email para colocar questões ou pedir curso Bíblico grátis: curso_gratis@hotmail.com

pesquisar

 

posts recentes

Pregando a Verdade - Capí...

Pregando a Verdade - Capí...

Pregando a Verdade - Capí...

Pregando a Verdade - Capí...

Pregando a Verdade - Capí...

Pregando a Verdade - Capí...

Pregando a Verdade - Capí...

Pregando a Verdade - Capí...

Pregando a Verdade - Pról...

Os Primeiros Dois Mandam...

A HERANÇA DOS SANTOS É CE...

O Caminho da Vida - O que...

AS TRANSFUSÕES DE SANGUE ...

AS TRANSFUSÕES DE SANGUE ...

O Sábado na Dispensação C...

Guardar o Sábado

Lúcifer - A verdade sobre...

POSSESSÃO DEMONÍACA

O Caminho da Vida - 1 - A...

O Diabo e Satanás

arquivos

Outubro 2017

Maio 2013

Novembro 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

links

subscrever feeds